3 Coisas que Você Precisa Saber Antes de Migrar um Site

Produtos mencionados
Garanta o sucesso de seu site!

Migrar um site é uma etapa decisiva para o sucesso da sua página. Ainda mais se o antigo servidor não atende às suas necessidades de armazenamento, suporte e você tem recorrentes problemas com site fora do ar.

Além de escolher um novo servidor, há alguns pontos sobre a hospedagem de site que precisam ser feitos antes de realizar a migração e que podem ditar o futuro funcionamento do seu site! Confira:

 1. Como funciona a hospedagem e por que migrar um site?

A hospedagem é um processo vital para a existência de um site na internet, pois é no servidor onde os dados de sua página ficam salvos.

É também responsável por mostrar o site para qualquer pessoa que acesse o seu domínio. Ou seja, ao contratar um serviço de hospedagem, você utilizará espaço de armazenamento de uma empresa terceira, que por sua vez, garantirá que está sempre on-line para se certificar que seu site não saia da web.

Dentro desse serviço, a velocidade com que ele mostra o seu site para quem o acessou, e o uptime — tempo de site no ar sem quedas — são fatos imprescindíveis para você decidir entre o melhor serviço de hospedagem para site.

Como saber a hora de migrar?

Há vários motivos, e cada empresa decide baseada em seus objetivos. Mas, na maioria das vezes, a migração de site é realizada quando se quer ter mais segurança e qualidade no serviço. Uma hospedagem ruim traz vários problemas para o funcionamento do site, o que pode trazer sérios prejuízos em tráfego e até vendas.

Se você está com muitos problemas técnicos, a hospedagem não atende sua necessidade de velocidade, armazenamento, uptime ou suporte, está na hora de começar a pesquisar um novo servidor.

2. Passos para fazer antes da migração

Ao trocar de servidor, alguns cuidados são necessários para que você não perca todo o trabalho já investido de ranqueamento, conteúdo e evite perda de dados.

Escolha uma nova empresa para a hospedagem

É preciso acertar na escolha para garantir que esta será a última vez que irá migrar um site. Analise bem propriedades como capacidade de armazenamento, tempo de uptime, processos de segurança, e facilidade de instalar CMS — Content Management System — como o wordpress.

Também preze pela qualidade de atendimento do suporte. Aqui na GoDaddy, por exemplo, possuímos uma equipe técnica premiada e pronta para atender a qualquer hora!

Cuide do SEO

A hospedagem que você escolher pode afetar muito no rankeamento SEO de sua empresa. Afinal, esse processo depende da velocidade de carregamento de seu site, a memória disponível para a publicação de conteúdos e segurança do site.

Mas, muito mais do isso, na hora de migrar um site é necessário garantir que todo o trabalho realizado de SEO não seja perdido. Para isso, a melhor solução é a contratação de um profissional especializado da área para ajudar com isso.

Afinal, com a migração, novos links serão criados para o conteúdo do site. Para que você não perca todo o trabalho e esforço de rankeamento das páginas é importante que não haja nenhum link quebrado.

Também precisará redirecionar a relevância e indexação de informações antigas para os novos links. Assim, as ferramentas de buscas manterão o posicionamento da sua empresa da mesma forma que antes.

Alguns outros pontos que também precisam ser garantidos:

  • para que você não perca informações, é preciso uma lista com todas as URLs antigas do site e salvar relatórios de desempenho do site antigo;
  • gerar sitemaps para URLs antigas e novas;
  • lançar um novo robots.txt (arquivo que controla permissões de acesso pela ferramenta de busca);
  • criar um novo sitemap do site e fazer upload no Google Search Console (desative o sitemap antigo);
  • fazer o redirecionamento 301, que aponta as páginas para as novas URLs;
  • conferir se todos os redirecionamentos estão funcionando;
  • continuar o monitoramento de acessos orgânicos para garantir o funcionamento.

3. Para não esquecer

Só cancele o serviço antigo após terminar a migração

Algumas empresas de hospedagem fazem o desligamento imediatamente na solicitação de cancelamento. Se você ainda não realizou a migração — ou ainda está no meio do processo — pode perder arquivos e pastas.

Isso atrapalha o desempenho do site, e você terá mais trabalho para criar os conteúdos e fazer o upload novamente. Sem contar que teria que indexá-los do zero, resultando em uma tragédia para seu planejamento de SEO. Portanto, após terminar de migrar um site, espere um pouco para cancelar o serviço anterior!

Transferir DNS

Não deixe de redirecionar o seu domínio para a nova hospedagem do site. Assim, todas as pessoas que o acessarem serão redirecionadas para o novo servidor.

Baixe também seus e-mails

Muitos sistemas de hospedagem fornecem serviço de e-mail. Se você utilizava essa funcionalidade no servidor antigo, eles ficarão para trás quando cancelar o contrato. Por isso, faça o download e depois o upload na nova plataforma.

Para resolver tudo isso sem dor de cabeça, conte com a líder de mercado em host para web. Com a GoDaddy você faz o upload do site antigo com um só clique!

Para mais dicas de empreendedorismo e tecnologia continue acompanhando o blog da GoDaddy!

Daniele Souza
Daniele Souza é jornalista por formação e curiosa por natureza. Atua como Analista de Conteúdo na Agência Mestre, onde trabalha com o que mais gosta de fazer— a escrita — para ajudar pessoas e negócios. Tem sede de aprender sobre tudo, principalmente marketing digital, design, línguas e história. Aprecia as pequenas coisas, como uma boa conversa com amigos e tempo com a família. Sempre foi fissurada por leitura e ama o gênero de não-ficção. Você pode se conectar com Daniele no LinkedIn.