6 Métricas de Performance Para Você Acompanhar Em Seu Site

Comece a mensurar agora!

Será que você está levando em conta dados que inflam o ego ou que trazem realmente resultado para seu marketing? Não acompanhar as métricas de performance mais assertivas é um dos principais erros dos profissionais que desejam alavancar os resultados de sites.

Reunimos as principais métricas para você poder identificar com mais clareza o que realmente vai fazer diferença para seu negócio!

Quais são as métricas de performance mais importantes?

Para saber se seus investimentos em marketing digital estão trazendo resultados, é preciso conhecer quais métricas de performance demonstram algo concreto.

Esse é um questionamento comum, porém, com a quantidade de dados que podem ser mensurados em qualquer ação na web, saber para onde olhar fica cada vez mais difícil. Afinal, muitos profissionais alcançam números expressivos com projetos, mas não conseguem provar qual o retorno final destas ações.

Essa falta de clareza pode levar você a continuar investindo em um método que não faz diferença para seu negócio, ou até mesmo, gera prejuízo.

Neste mar de números, é preciso saber pescar aqueles que realmente medem a performance e as conquistas do seu negócio. Confira as principais!

1. Número de visitas

Essa métrica de performance representa a quantidade de pessoas que acessou o seu site em um determinado período de tempo. A contagem é feita independentemente de quantas vezes a mesma pessoa acessou o site.

É uma métrica muito importante porque demonstra o interesse das pessoas dentro de suas páginas, e também pode ser cruzada com outros dados para conclusões mais específicas.

Um exemplo disso é a combinação com as visitas recorrentes, que mede quantas pessoas visitaram seu site e retornaram para ele em outro momento. Desta forma, pode comparar o total de visitas com o número de pessoas que sempre voltam para o seu site.

2. Páginas acessadas

Essa é uma métrica de performance básica, mas que pode mudar a sua estratégia. É essencial para você saber quais páginas estão atraindo o seu público, e quais você precisa otimizar.

Desta forma, também pode conhecer um pouco mais sobre os conteúdos aos quais seu público mais responde e tentar replicar isso em outros locais do site.

3. Taxa de Conversão de Leads

Quem trabalha com Inbound Marketing conhece muito bem essa métrica de performance. Ela é essencial para definir se os visitantes que você recebe estão se tornando clientes de seu negócio.

Um visitante se torna um lead a partir do momento que demonstra interesse e fornece espontaneamente algum tipo de informação para contato (e-mail, número de celular, dados pessoais) em troca que algum material rico — newsletter, e-book, webinar, planilhas, teste de produto e muitos outros.

Com isso, sua empresa poderá nutrir posteriormente esse lead, ou seja, construir um relacionamento para ganhar mais confiança do consumidor, deixá-lo mais preparado para a compra e, assim, gerar mais vendas.

A taxa de conversão de leads mede justamente o número de visitantes que ofereceram esse contato, e se tornaram leads concretamente. Se você recebe muitos contatos, isso é um sinal positivo de que sua estratégia de conteúdo, vendas e marketing estão alinhados e funcionando bem.

Um sinal de alerta, por exemplo, seria receber muitos visitantes, mas um número muito baixo de contatos. Isso quer dizer que os visitantes não estão se envolvendo com seu site e marca, ou que você está atraindo a persona errada com seus esforços.

4. Leads por canal

O nome já diz tudo. É preciso saber qual canal que você trabalha atrai mais leads, ou seja, é mais efetivo. Os canais podem ser o blog, redes sociais, e-mail marketing, landing pages, anúncios pagos do Google ou diversos outros.

Desta forma, você vai conseguir identificar em quais meios você pode investir mais e quais você precisa otimizar para gerar melhores resultados.

5. Taxa de conversão para oportunidade

Seguindo o funil de vendas, um lead conquistado precisa ser qualificado para se tornar uma oportunidade, ou seja, para efetivamente receber uma proposta do time comercial.

Um lead pode ser abordado quando demonstra interesse em seu produto ou serviço final. Você pode perceber isso por meio das atividades desse lead, por exemplo, quais e-mails abre, quais downloads realiza, ou o que visita em seu site.

Nesta métrica o que você precisa analisar é o número de leads que se tornaram oportunidades, pois esse é um indício de que você está acertando na comunicação.

6. Taxa de conversão para vendas

Seguindo a lógica dos processos de vendas, agora você precisa conhecer realmente o lucro final de suas estratégias analisando a taxa de conversão para vendas. Esta métrica de performance vai analisar quantas oportunidades se tornaram, efetivamente, clientes.

Quer saber mais sobre estratégias de marketing para otimizar suas vendas e continuar lucrando ainda mais? Acompanhe os conteúdos do blog da GoDaddy Brasil!

Daniele Souza é jornalista por formação e curiosa por natureza. Atua como Analista de Conteúdo na Agência Mestre, onde trabalha com o que mais gosta de fazer— a escrita — para ajudar pessoas e negócios. Tem sede de aprender sobre tudo, principalmente marketing digital, design, línguas e história. Aprecia as pequenas coisas, como uma boa conversa com amigos e tempo com a família. Sempre foi fissurada por leitura e ama o gênero de não-ficção. Você pode se conectar com Daniele no LinkedIn.