Como Criar Um Site de A a Z — Um Guia de 5 Passos

Do planejamento à publicação

Não é nenhum segredo que mais de três bilhões de pessoas em todo o mundo têm acesso à internet. Desde dispositivos móveis a desktops, parece que todo mundo hoje em dia está conectado — e se o seu negócio não está reivindicando espaço na web, então você está perdendo uma boa quantidade de clientes em potencial. Não importa o seu nicho ou onde você está localizado, é essencial saber como criar um site para o seu negócio.

Com um site, você pode vender produtos ou serviços on-line, estabelecer-se como um líder na sua indústria, gerar novos leads para o seu negócio, alcançar e se conectar com os seus clientes e dar a sua marca a visibilidade que ela merece.

Você já está dentro? Ótimo, porque ter um site é importante, mas construir um que atende a suas necessidades e é funcional para potenciais visitantes é o objetivo final.

Como criar um site em cinco passos

Neste post, nós vamos cobrir tudo o que você precisa para saber como criar um site altamente efetivo — desde começar ao estabelecer os seus objetivos atingíveis, até criar um site com conteúdos ricos que tanto os visitantes como as ferramentas de buscas vão amar. 

Nós vamos dar uma olhada no que você precisa saber para vender on-line. Introduziremos ferramentas que vão te ajudar a alcançar seus objetivos. E nós vamos compartilhar nossas dicas e melhores práticas para fazer o seu site funcionar em capacidade máxima. 

  1. planeje o seu site;

  2. o design do site — faça você mesmo ou contrate alguém?;

  3. crie um conteúdo incrível;

  4. venda no seu site;

  5. seja encontrado com SEO.

Se você quer começar um site, nós queremos te ajudar a ter sucesso. Pronto? Então lá vamos nós! 

1. Planeje seu site

Antes de mergulhar nos detalhes da criação do seu site, você precisa fazer um plano para o sucesso. Ainda que você já tenha estabelecido uma loja, levar essa identidade para a web requer um pouco de visão.

Estabeleça objetivos concretos

Se você está buscando se dar bem no cenário on-line, primeiramente irá precisar definir o seu propósito. Não é o suficiente dizer “eu quero vender on-line” ou “eu quero um site”. 

Ao invés disso, pergunte-se “o que eu quero que meu site alcance para o meu negócio?”. Talvez seja lucro ou visitantes mensais. De qualquer forma, certifique-se que está alinhado com a sua marca em geral.

Quando se trata de estabelecer objetivos, não tenha medo de começar com pouco e trabalhar, depois, com coisas grandes.

Construir objetivos mensuráveis e atingíveis te dá uma forma de trilhar o caminho da sua empresa até o sucesso. Ao invés de dizer “eu quero um milhão de seguidores no Twitter no final do meu primeiro ano”, divida isso em trimestres — e talvez comece com números menores.

Não sabe onde começar? Aqui estão algumas coisas para considerar:

  • mantenha os seus objetivos realistas;
  • garanta que eles estejam bem definidos;
  • deixe-os alinhados com a missão de sua empresa;
  • certifique-se de que são mensuráveis;
  • tenha uma data limite para cada um deles.

O propósito aqui não é te prender ou sufocar — existe mérito em sonhar grande. Mas, se você estabelecer objetivos grandiosos antes de ter uma plataforma para atingi-los, você corre o risco de ter pouca motivação, o que só te prejudica. E lembre-se: você está construindo esse site para colocar o seu negócio de frente a bilhões de usuários. Claramente, definir as suas metas antes do tempo torna mais fácil para se conectar com o seu público-alvo. 

Defina seu público-alvo

Mesmo que pareça tentador atingir três bilhões de usuários on-line, não faz sentido. Esses três bilhões são indivíduos únicos com gostos que variam de forma extrema, então é melhor que você identifique as pessoas que mais se alinham com o nicho do seu negócio. 

É importante refinar a sua presença on-line, de modo que você consiga se conectar melhor com seus clientes em potencial.

Construir uma rede ampla torna mais difícil de criar uma identidade reconhecível — muito menos uma que o seu público consiga se relacionar.

Qual tipo e site você está construindo? Você quer ser engraçado ou sério? Você está vendendo chicletes de menta ou oferecendo serviços legislativos? 

Saber quem é seu público, e encontrar o modo de falar que se concilie com suas necessidades, significa que você terá uma chance melhor de encorajá-los a agir — e com isso queremos dizer comprar, se inscrever, compartilhar ou qualquer que seja o seu desejo.

Encontre os interesses do seu público

Vamos dizer que você quer começar um site para vender camisetas personalizadas estampadas com memes e frases engraçadas. Como você vai falar com os seus clientes — tanto para os que já existem como os novos — quando se trata dos seus produtos? 

Você provavelmente não se apoiaria em um texto engessado ao tentar descrever as imagens divertidas. Vamos ver duas opções e ver qual você iria preferir:

  1. experimente nossa camiseta masculina de algodão. São 16 cores diferentes disponíveis em seis tamanhos, do PP ao XG. Inclui um panda espirrando na frente;
  2. feita em um passe de mágica com a varinha da fada madrinha, essas camisetas confortáveis vão acariciar suavemente a sua pele por 24 horas garantidas. O panda espirrando vai definitivamente te tornar em uma sensação na internet — por tempo limitado.

Qual você acha que o seu público irá preferir? Por que eles estão visitando o seu site? Mas, ainda mais importante, qual das opções vai encorajá-los a agir? Não é a mesma coisa para todas as empresas, então não tenha medo de testar diferentes métodos até chegar no certo.

Defina o seu público

Complete os campos a seguir para ter uma  ideia melhor de quem seu público-alvo é:

  • idade e gênero;
  • interesses e hobbies;
  • endereço ou localização geral;
  • personalidade;
  • ocupação e faixa salarial.

A combinação de informação demográfica e psicográfica vai te ajudar a reduzir seu público, dando ainda a oportunidade de refinar o conteúdo e potenciais produtos para tornar as ações mais fáceis para os clientes.

Escolha um domínio

Escolher um domínio não deve ser levado como algo simples. Se você está construindo um novo negócio ou já estabeleceu a companhia, uma coisa é verdade para ambos: seu domínio deveria representar sua marca. E já que existe mais de um bilhão de sites atualmente, isso significa que encontrar o domínio perfeito pode ser um pouco difícil.

Não se limite a buscar domínios terminados com .com. Existem centenas de novas extensões específicas para indústrias e localizações geográficas que podem te ajudar a ter aquele nome que representa perfeitamente quem você é.

Se você começou um e-commerce, considere um domínio terminado em .shop ou .loja. Advogado? Tente .adv. O céu é o limite com a disponibilidade desses domínios de topo genéricos (gTLDs) 

Acima de tudo, um domínio efetivo deve fazer as seguintes ações para o seu negócio:

  • assegurar a sua marca;
  • representar de verdade;
  • chamar atenção.

Simples, não é mesmo? Vamos dar uma olhada em algumas dicas úteis para escolher o domínio perfeito!

10 dicas para escolher o domínio perfeito

  1. fácil digitação: você não quer que os seus visitantes vão parar em outros sites, certo?;
  2. curto: otorrinolaringologista pode ser grande demais, não acha?;
  3. use palavras-chave: se puder, incorpore o produto ou serviço que oferece;
  4. direcione a sua área: considere usando o .br a seu favor;
  5. evite números e hífens: essas chaves não são digitadas frequentemente;
  6. seja memorável: se destacar é ótimo;
  7. pesquise: não use o primeiro nome que achar legal — teste com seus amigos;
  8. use uma extensão apropriada: não precisa se prender ao .com;
  9. proteja e construa sua marca: considere registrar algumas variações;
  10. aja rapidamente: novos domínios são registrados todos os dias — não espere tanto!

Pesquise ideias de design

Então, agora que você estabeleceu suas metas, determinou seu público e selecionou um nome de domínio, é hora de criar um site, não é mesmo? Quase. Antes de escolher ferramentas de design e começar um site, faça uma reconstrução.

Um bom lugar para começar é olhar no site da concorrência. Preste atenção em:

  • fontes e cores que te agradam;
  • layout e a sensação geral que o site te transmite;
  • o uso de vídeos, imagens e outros recursos gráficos;
  • o número de páginas;
  • a quantidade de texto em cada página;
  • se é fácil ou não para navegar;
  • se é otimizado ou não para dispositivos móveis — deveria ser!

Esses sites parecem carregados ou limpos? O usuário irá conseguir executar a ação desejada? Em geral, seu objetivo é notar o que funciona e o que não para que possa tomar decisões sensatas de design. Faça uma lista de seus elementos favoritos e mantenha-os perto para que você esteja pronto para o próximo passo.

Lembre-se: tendências desaparecem rápido. Esteja preparado para revisitar seu site a cada ano para se certificar de que está de acordo com os padrões da indústria.

2. O design do site: faça você mesmo ou contrate alguém?

Agora você entende que ter um site é importante para o seu negócio e domina a parte do planejamento. Mas o que você pode fazer agora? A boa notícia é que você tem opções. Você pode ou começar um site sozinho, ou contratar um profissional para fazê-lo para você. Mas antes de avaliar os prós e contras, vamos falar sobre a base do site — a hospedagem.

Considere as opções de hospedagem

Imagine seu site como uma casa. Seu domínio é o endereço e a terra debaixo da estrutura é seu plano de hospedagem. Não importa o quão sólida seja a casa, se a base abaixo é fraca, você terá problemas. 

Uma boa plataforma de hospedagem, independentemente se você construiu um site sozinho ou contratou um profissional, é essencial para uma performance sólida. Ainda que contrate um criador de sites simples, como a GoDaddy, ou use um um sistema de gerenciamento de conteúdo (CMS) como o WordPress, o que está por trás deve ser de qualidade.

Aqui estão os elementos que deve considerar quando escolher um plano de hospedagem:

  • confiabilidade: ainda que a velocidade do site esteja otimizada, seu hospedeiro poderia afetar no tempo de carregamento e acessibilidade;
  • suporte: o que acontece se o seu site sair do ar às 2h da manhã? Você conseguirá entrar em contato com o provedor, ou terá que aguardar?;
  • armazenamento: depende do tipo de site que irá criar. Você é um fotógrafo e precisa dispor seu portfólio on-line? Então essas imagens precisarão de espaço. Lembre-se de ler a linha fina de plataformas que oferecem espaço “ilimitado”;
  • largura de banda: caminha lado a lado do armazenamento. Quanto maior o site, maior o número de dados que vai transferir e maior a largura de banda que irá necessitar; 
  • escalabilidade: todos nós queremos muito tráfego, não é mesmo? Certifique-se de que seu hospedeiro possa lidar com essa quantidade de visitantes. A última coisa  que você quer é que o seu site saia do ar;
  • segurança: ser hackeado não é piada. Malware e vírus podem danificar de verdade a reputação do seu site. Procure um plano que incorpora algum nível de segurança ou empresas que ofereçam esse serviço;
  • backup: problemas inesperados acontecem o tempo todo. Se algo der errado com o seu site, você pode usar o backup para restaurá-lo. Verifique se está disponível no seu hospedeiro.

Como criar um site: faça você mesmo

Agora é hora da diversão — criar o seu site! Existem algumas maneiras diferentes de fazê-lo se você quer tentar por si mesmo, mas pelo bem desse guia, nós vamos limitar a duas das opções mais populares: um criador de sites ou WordPress.

builder or WordPress.

Criador de sites

Se você não se considera técnico e não tem dinheiro para contratar um profissional, então o criador de sites é a forma de ter sua página. Considere uma ferramenta como a da GoDaddy. Adicione fotos, customize páginas, integre-as com Facebook, adicione e-mail marketing, blog e mais. Você pode até mesmo deixar que clientes reservem horários diretamente do seu site. Tudo com uma interface fácil.

Nossa recomendação: criadores de site são ótimos para empreendedores e donos de pequenos negócios buscando se estabelecer on-line rapidamente. Eles são fáceis de usar e requerem pouco ou nenhum conhecimento.

WordPress

Se você quer mais flexibilidade e controle dos bastidores do site, então o WordPress é o seu caminho. Tenha em mente que ele requer um pouco mais de habilidades técnicas do que os criadores de site comuns. Ainda que você não precise aprender os códigos, há algumas centenas de plugins e ferramentas que podem oferecer novas funcionalidades à sua casa digital.

Mais de 60 milhões de pessoas selecionaram WordPress como seu criador de site e há uma série de recursos disponíveis para você. Com a opção do WP gerenciado pela GoDaddy, você pode mergulhar na criação com o Quick Start Wizard. Quando menos esperar, estará on-line.

Dicas de design para fazer você mesmo

Tenha em mente estas dicas:

  1. use um design simples e limpo;
  2. escolha um esquema de cores que combina com sua marca;
  3. use imagens de qualidade e alta resolução;
  4. escolha uma fonte e um estilo que sejam fáceis de ler;
  5. torne a navegação clara e fácil;
  6. inclua conteúdos bem feitos;
  7. não se esqueça da página de contato;
  8. garanta que é mobile-friendly;
  9. deixe links para os perfis em plataformas sociais;
  10. otimize para as ferramentas de busca, como Google.

Construindo seu site

Se você preferiria gastar seus esforços focando em o que você faz de melhor — comandando o seu negócio — e tem um orçamento para um designer, contratar o profissional pode ser a melhor opção. Assim como você é a única pessoa que pode comandar o seu negócio, os web designers possuem uma série de habilidades únicas e talentos para comandar o deles.

Se não tem tempo ou a expertise para manter o design que sempre pode ter que mudar, considere contratar um profissional. 

Porém, como qualquer decisão interna, é importante fazer uma pesquisa. Não tenha medo de vetar opções antes da hora. Quando se trata da escolha, aqui estão algumas questões a se considerar:

  • com quem trabalharam?
  • onde se localizam?
  • quanto custa?
  • haverá trabalho contínuo de atualização? E quanto isso custará?
  • eles entendem de seu nicho?
  • podem te ajudar em outras áreas?
  • o site será responsivo e mobile-friendly?

Você deveria conseguir responder todas essas questões antes de escolher. A chave é sempre manter uma linha clara de comunicação, não importa com quem trabalhe. 

3. Criar um conteúdo incrível

Não importa se o seus visitantes querem se inscrever em uma newsletter, comprar um produto ou compartilhar nas redes sociais, você precisa apresentar um conteúdo que os levem a agir. Palavras bem escritas alinhadas com imagens que chama atenção podem fazer toda diferença. É assim que você faz sua história brilhar on-line.

A história do seu negócio

Ainda que você não se considere um escritor habilidoso, você pode montar um conteúdo incrível que fale com o seu negócio e sua marca. O conteúdo pode ser simple como:

  • compartilhar como começou;
  • uma foto ou vídeo de você e seu time em ação;
  • os métodos por trás dos produtos;
  • descrições interessantes dos serviços;
  • uma anédota que demonstra como seus produtos ou serviços beneficiam os clientes.

A escolha é sua. Para começar, você precisa de conteúdo para cinco páginas principais — você sempre pode expandir depois!

  1. home: a página de início que precisa impressionar os visitantes desde o começo. Trace conteúdos que os convidem para explorar mais;
  2. sobre nós: não há melhor lugar para contar sua história. Explique como começou e quem está por trás;
  3. produtos e serviços: as razões pelas quais está começando o site. Lembre-se de que imagens também ajudam;
  4. testimonios: é importante para visitantes ver se você é confiável. Use testimonios para compartilhar a perspectiva do cliente;
  5. contato: dê aos visitantes uma forma de falar com você, responda perguntas frequentes e inspire confiança.

Escreva seu próprio conteúdo

Agora começa a parte legal — escrever seu próprio conteúdo. Não surte! Ninguém conhece seu negócio melhor que você. Você conhece sua história, tem uma voz única e consegue inspirar confiança nos clientes, independentemente de habilidades de escrita. A construção do conteúdo não deve ser difícil, e nós temos algumas dicas para te levar à direção correta.

  • público: se você não o fez ainda, conheça o seu público. Entender os visitantes é a chave para criar conteúdos relevantes. Priorize textos que combinam com suas necessidades únicas e que expliquem o porquê de você ser melhor que os outros;
  • voz: uma vez que você determinou seu público, você consegue adaptar sua voz para corresponder a sua marca e seus clientes. Seja verdadeiro e o resto acontecerá naturalmente;
  • layout: os seus olhos reviram quando você vê um bloco de texto gigante? O meu sim. O layout do conteúdo é tão importante como as palavras. Use imagens, espaço em branco, listas e subtítulos para espalhar a informação.

Divirta-se! Esse é o passo mais importante. Não tenha medo de testar diferentes métodos e vá com aquele que funciona melhor para seus clientes e você!

Dica: quando terminar o conteúdo, peça para pessoas com experiência em textos para dar uma olhada no site.

O uso de imagens no seu site

Parte da estratégia de um conteúdo de destaque inclui incorporar imagens cativantes. Então, se você quer seus leitores engajados, comece a incluir imagens. Aqui estão alguns pontos para lembrar na hora de selecionar fotos para o seu site:

  • não use imagens ilegalmente: você não pode apenas abrir o Google e copiar a primeira foto que vê. Use bancos de imagens como Pixabay e Unsplash e providencie imagens se for necessário;
  • use fotos de qualidade: imagens bonitas podem inspirar ação. Não afaste clientes com fotos tremidas. Escolha ou tire fotografias que se relacionem com sua marca e falem com seu público;
  • otimize suas imagens: continue lendo este artigo para aprender mais sobre otimização de imagens. Para iniciantes, garanta que elas estão no tamanho apropriado, comprimidas para que não afetem o tempo de carregamento, e que estão nomeadas com palavras-chave relevantes.

Se você está usando o WordPress, é fácil adicionar imagens no banco do seu site e adicionar informações relevantes.

Contratar o conteúdo web

Ainda não se convenceu de que escrever seu próprio conteúdo é a melhor opção. Considere contratar esse serviço. Existem muitos freelancers, então você vai conseguir encontrar algum que atenda a suas necessidades.

Pros

  • existem muitas opções, o que te dá a possibilidade de ser seletivo com quem contrata;
  • você pode especificamente escolher alguém com habilidade de escrita e edição;
  • contratar um profissional te dá mais tempo livre para lidar com outras atividades do negócio.

Contras

  • contratar alguém de fora para contar sua história pode não resultar no tom de voz desejado;
  • você pode ter que revisar o produto final e adicionar algo de seu jeito;
  • contratar alguém sempre custa mais que escrever você mesmo;
  • você vai depender de outra pessoa para chegar ao deadline.

Dica: se você decidir contratar, dê a ele um insght sobre o seu negócio — como você começou, inspiração por trás dos produtos, etc. O trabalho do escritor é trabalhar com o material que você fornece.

Comece o design

É realmente simples. Navegue pelas imagens (se você ainda não tem suas próprias), jogue o conteúdo que você deixou no rascunho da planilha, escolha entre os layouts e esquemas de cores — e ainda adicione novas ferramentas ou páginas, como calendário, blog ou contato.

Publique o seu trabalho

Satisfeito com o design? Não se esqueça de visualizar a postagem antes, mas uma vez que esteja pronto, tudo o que precisa é clicar em publicar. Bônus? Ele é automaticamente otimizado para dispositivos móveis, então não importa onde estão seus clientes, ou como eles acessam  o seu site, sua criação vai se espalhar de maneira incrível.

Próximo passo: blog

Eu sei, você está começando o seu site novo — a última coisa que você precisa é se preocupar agora é com fazer um blog. Está tudo bem, mas você deveria ter em mente que como um futuro projeto em potencial, uma vez que é uma ótima estratégia de marketing de conteúdo.

  • construa um relacionamento com seus clientes, novos ou antigos;
  • estabeleça-se como um líder na sua indústria;
  • dê aos seus seguidores informações úteis para compartilhar;
  • melhore o SEO do seu negócio.

Você deveria ter em conta como você vai adicionar um blog ao seu negócio no futuro. A boa notícia é que se você já usou o criador de sites da GoDaddy, você consegue facilmente adicionar uma sessão dessas em seu site. Também é muito fácil ter um blog se você usou o WordPress.

4. Venda em seu site

Não importa se você já tem uma loja física estabelecida ou se está no universo do e-commerce com um novo negócio, vender produtos ou serviços on-line é uma ótima forma de atrair novos clientes. Você não vai ter que se apoiar no tráfego real de pessoas para vender, e há uma série de opções para atrair gente para a sua vitrine virtual.

Um e-commerce é uma ferramenta forte para gerar ganhos e expandir seu alcance, colocando sua marca em primeiro lugar na mente de seus clientes.

Sua base de clientes acabou de se expandir para cobrir o planeta. E enquanto você pode não mirar em todas as pessoas da internet — você definitivamente irá querer manter o nicho da sua indústria — precisará incluir certos elementos na sua loja virtual para atrair e reter essas pessoas.

Imagens e descrições de produtos convincentes

Suas mercadorias são a faca e o queijo da sua loja on-line. Não é suficiente simplesmente postar uma foto e um preço — todas as imagens dos seus produtos devem ter alta qualidade com uma descrição que explica suas características e benefícios.

Quando se trata de tirar fotos de produtos, aqui estão algumas dicas para deixar em mente:

  • usar o sol e a iluminação natural sempre que possível;
  • fotografar de diferentes ângulos para mostrar seus produtos;
  • considere usar alguns acessórios — tripés, flashes, etc.

Você não precisa gastar muito dinheiro com equipamentos fotográficos. Se você tem um celular, pode obter imagens com ótima aparência. Apenas tenha cuidado com o fundo, a iluminação e o que o público espera.

Quando estiver elaborando as descrições, o público e o tom são a chave. Listar as características é essencial, mas é importante vender a experiência de vender suas mercadorias. Muitas vezes as lojas focam nas especificações — tamanho, cor, textura, etc — e se esquecem completamente dos benefícios.

Tenha em mente quem é o seu comprador ideal e diga a ele o porquê de precisar desse produto. Essas velas de soja orgânicas são ótimas, mas elas são melhores ainda porque eles trazem o calor para dentro de casa e promovem o relaxamento com os seus aromas envolventes.

Métodos de pagamento

Dependendo do tipo de site que você tem, seu modo de pagamento vai depender. Nós vamos mostrarr algumas opções tanto para o criador de site quanto para o WordPress, mas aqui estão alguns elementos chave:

  • ofereça múltiplas opções;
  • torne o caminho da compra claro e fácil para navegação;
  • garanta que os clientes possam aplicar cupons e descontos.

Clientes que têm problema para navegar até a finalização da compra geralmente abandonam o carrinho. Torne o layout mais inteligente e dê várias opções — cartões de crédito, débito, boleto, etc.

Dica: use um SSL para deixar sua loja segura. Proteja a informação dos seus clientes para ajudar a criar uma confiança que irá ajudar em futuras compras. 

Entrega

Você quer reduzir o abandono de carrinhos? Então garanta que a organização da entrega seja sólida e, se puder, ofereça envio grátis. De acordo com o estudo de Walker Sands, nove de 10 pessoas indicaram que a entrega gratuita foi o maior incentivo para comprar on-line.

Se esta não é uma opção, você pode sempre optar por um preço tabelado ou baseado em peso. A gratuidade pode ainda ser a melhor ideia, mas, de qualquer forma, garanta que o método é útil para os clientes.

Termos e condições

Não importa o que você venda, é importante incluir termos e condições no seu site. Eles protegem tanto você quanto o cliente — você pode ditar como se dão os processos e eles não ficam sem saber. Uma página compreensiva das regras é uma ótima forma de dar confidência aos compradores.

Não sabe o que incluir? As questões específicas variam de acordo com a indústria, mas para começar, aqui estão alguns tópicos comuns que aparecem em termos e condições:

  • tarifas especiais e taxas;
  • reembolsos e retornos;
  • políticas de entrega;
  • direitos autorais e propriedade intelectual;
  • esclarecimentos;
  • cláusulas de cancelamento;
  • informações sobre a LGPD.

Faça uma pesquisa e determina o que incluir nos seus termos de serviços. Lembre-se de atualizar frequentemente, de acordo com as mudanças do negócio. 

Testimonios

Cada cliente satisfeito equivale a uma oportunidade de uma avaliação de cinco estrelas. Os testimonios servem para provar aos potenciais clientes que seu produto funciona, e já que eles não estão recebendo para deixar um feedback, a opinião deles é confiável.

Não tenha medo de pedir avaliações para os seus clientes — você pode ou desenvolver questionários ou buscá-los depois da compra. Apenas lembre-se de filtrar as perguntas para que eles expliquem como o produto ou serviço solucionou sua necessidade. Além disso, avise aos clientes que você irá compartilhar o feedback.

Design com e-commerce em mente

Agora que já conheceu o básico da sua loja, é importante considerar como você irá montá-la. Quando estiver construindo o site, estes são os 10 elementos de design para levar em consideração: 

  1. CTA claro, conciso e engajador; 
  2. layout limpo;
  3. navegação simples;
  4. processo de check-out intuitivo;
  5. página de contato;
  6. catálogo de produtos fácil de usar;
  7. cores e logos que combinem com a marca;
  8. responsivo e mobile-friendly;
  9. formulário de cadastro;
  10. links para mídias sociais.

Venda com a Loja On-line da  GoDaddy

Construir um site para vender produtos não tem que consumir tempo ou ser difícil. Você não tem que navegar por uma matriz de códigos ou aprender CSS para criar uma bela loja que converta visitantes a compradores. Se você tem um negócio, você provavelmente não tem tempo ou as habilidades para construir um e-commerce inteiro. É normal!

Mas você quer que a loja mostre seus produtos e produzam o efeito máximo, seja fácil de gerir e mova os clientes de forma suave até o processo de check-out. Você pode conseguir atingir todas essas metas com a Loja On-line da GoDaddy.

Com a GoDaddy, você pode rapidamente lançar uma loja com um carrinho integrado que é totalmente otimizado para os dispositivos móveis. 

A plataforma é intuitiva e fácil — justo o que os empreendedores precisam. Apenas comece com o teste grátis, associe o seu domínio com seu site, escolha um template e comece a estilizar. Uma vez que termine, sua loja vai estar a um botão de publicar de distância de milhões de clientes potenciais.

Ferramentas que deve ter

Nós sabemos que não basta ter apenas saber como criar um site, então montamos um pacote com várias ferramentas que todo e-commerce precisa.

  • design e imagens profissionais: você não é designer? Não tem problema! Nós fizemos o trabalho para você. Nossa pesquisa é específica por indústria — você adiciona sua ideia ou negocia e nós iremos sugerir ferramentas, conteúdo e imagens. Se quiser adicionar suas próprias fotos, terá bastante espaço;
  • integração do e-mail marketing: alcançar clientes é sua prioridade, pois  quer engajar com seus fãs e dar as boas vindas para manter a retenção alta. Nós construímos uma ferramenta que pode criar uma sessão de Inscreva-se Agora para encorajar os clientes a manterem contato. Depois, cria listas, começa campanhas e trilha o sucesso;
  • mídias sociais: todo negócio precisa de um Facebook. Se você não tem um ainda, não precisa correr. Nossa ferramenta vai automaticamente criar uma para você que linke em seu site. Ainda tem um botão de “compre agora” que vai levar as pessoas de volta à loja.
  • tecnologia mobile: um processo de compra simples desde muitos dispositivos é essencial. Ainda bem que nossa ferramenta faz isso automaticamente para você;
  • múltiplos métodos de pagamento: cartões de crédito, débito, boletos… A Loja On-line te permite adicionar uma série de métodos para fazer as transações mais fáceis para seus clientes;
  • ferramentas de SEO: agora que já tem um site, é hora de atrair clientes. Se sobressaia usando a ferramenta de SEO para otimizar o seu site até o sucesso. Do Google ao Yahoo e Bing, você tem que garantir que o conteúdo irá aumentar os níveis de pesquisa.

Venda com o WordPress Gerenciado

Para um e-commerce mais robusto que não precise de nenhum diploma em desenvolvimento web, dê uma olhada no WordPress Gerenciado. Você pode escolher vários plugins para realmente customizar seu site, e com o nosso Quick Start Wizard, você pode colocá-lo para funcionar rapidamente.

E mais, há muitas ferramentas. Com o WordPress Gerenciado da GoDaddy, é fácil:

  • começar um blog (agora ou no futuro);
  • ser listado no Google com a ajuda do Yoast;
  • integrar contas de redes sociais;
  • aceitas múltiplos métodos de pagamento;
  • construir uma lista de e-mails;
  • programar posts e mais.

E melhor? A GoDaddy cuida de todas as questões técnicas para você.

WordPress + WooCommerce

Há muito o que fazer no WordPress, mas já que estamos aqui para falar de e-commerce, é preciso falar do WooCommerce. Ela é uma solução poderosa que se integra magicamente com a plataforma.

É um plugin robusto. De fato, há mais de 400 extensões que você pode usar para filtrar a funcionalidade do WooCommerce para as suas necessidade. Se essa for sua primeira, então não precisa buscar outras. Primeiro passo, reduza suas necessidade. Considere coisas como:

  • talão de embalagens;
  • múltiplos métodos de entrega;
  • integração com o e-mail marketing;
  • inventário e gerenciamento de estoque;
  • funcionalidades avançadas do carrinho.

A maioria das funções permitem um teste grátis, então tente alguns. Desde que você tenha incluído o WooCommerce nos seus plugins, as extensões estarão disponíveis para você. Bônus, a WooCommerce está pré-instalada no Quick Wizard Start da Godaddy. Depois disso, veja algumas das nossas funcionalidades favoritas!

7 das nossas funcionalidades favoritas da WooCommerce

A popularidade da WooCommerce significa que há vários plugins e extensões para aumentar sua funcionalidade, então começamos na direção certa com uma lista das nossas favoritas:

  1. carrinho abandonado: o propósito do e-commerce é vender produtos. Com esse plugin, você pode criar e-mails para tentar recuperar e encorajar vendas;
  2. importação e exportação de produtos: tem uma lista de produtos grande? Essa ferramenta torna mais fácil importar todos eles de uma vez;
  3. menu do carrinho: quer um mini carrinho em cada página? Use este para criar um processo de compra simples para manter seus clientes felizes;
  4. filtro de produtos: deixe que seus clientes filtrem por categorias, tags, características e mais;
  5. lista de desejos: faça a diferença nas taxas de conversão ao dar aos clientes a opção de salvar e favoritar itens em sua lista de desejos;
  6. gerenciador de estoque: gerencie seu inventário diretamente da tela do seu computador. É fácil garantir que tudo está em seu lugar;
  7. multilínguas: para que busca se expandir internacionalmente. Traduza seus produtos para facilitar para os clientes de todo o mundo.

5. Seja encontrado com SEO

Agora que você sabe como criar um site, você vai precisar ganhar visibilidade em um mercado altamente competitivo. É aí que algumas ferramentas de busca como Google e Bing entram na brincadeira. Não é suficiente simplesmente estabelecer uma presença on-line — você vai precisar aplicar os princípios básicos da otimização das ferramentas de busca (SEO) para ser encontrado on-line.

A boa notícia? Você já vai estar um enorme passo à frente ao criar conteúdo de site relevante — e o tipo de conteúdo que vai chegar às pessoas que estão buscando pelo seu tipo e produtos e serviços. Continue assim e você vai estar a caminho a um site que atraia visitantes..

SEO é o processo de aumento de tráfego para melhorar o rankeamento do seu site quando está indexado pelas ferramentas de busca como o Google.

Existe aquele ditado popular que diz que quem procura acha. Porém, criar um site não vai automaticamente atrair visitantes. Felizmente, nós temos alguns truques debaixo da manga para te ajudar. 

Como funciona SEO

SEO é sobre se estabelecer como uma fonte confiável na internet. Para que isso aconteça, você precisa entender as questões básicas para que possa atingir sua audiência e aumentar seu ranking nas buscas. Em alto nível, os elementos básicos de SEO que você deve entender e usar são:

  • conteúdo da página: nós já falamos disso, mas um bom conteúdo reina na internet. Se você consegue responder as perguntas que sua audiência está perguntando,  vai rankear mais alto nos resultados de busca;
  • palavras-chave: escolher palavras apropriadas pode fazer toda a diferença. Selecione frases que pertençam ao seu negócio. Nós vamos discutir isso mais profundamente em breve;
  • link building: dos backlinks aos links internos, é importante linkar conteúdos apropriados relacionados para providenciar informações úteis para seus visitantes;
  • otimização de imagens: há muito o que falar quando se trata de usar imagens em SEO, então continue lendo para aprender mais (dica: você deve deixar seu atributo alt igual a sua palavra-chave);
  • meta tags: essas tags contêm informações pertinentes para ajudar ferramentas de busca a descrever seu site nos resultados de busca. Continue lendo para mais detalhes;
  • navegação no site: quanto mais fácil para as ferramentas de busca, maior seu rankeamento. Garanta que todos os links estão atualizados e que a navegação é simples;
  • mapa do site:  esse mapa é um direcionamento de todas as páginas do site. É usado para guiar ferramentas de busca pelas páginas.

Palavras-chave

Escolher palavras-chave para suas páginas não tem que ser difícil. Você só precisa ter em mente algumas coisas para usar estrategicamente palavras específicas e frases para ajudar a aumentar seu rankeamento.

  • pense como um cliente: use uma ferramenta como o Google Keyword Planner para pesquisar palavras-chave que seu público está procurando;
  • seja específico: não há nenhum benefício em colocar “sapatos” para a sua loja. Adicione localização, serviços, produtos, indústria — quanto mais específico, melhor. Exemplo: “reparação de sapatos”;
  • use-as naturalmente: os dias de enfiar palavras no texto só para tê-las já se foram. Use frases naturalmente, não deixe forçado;

Uma vez que fez tudo isso, naturalmente inclua as palavras-chaves nas páginas, nos títulos e onde mais seja aplicável. E lembre-se de incluí-las nas imagens!

Como otimizar imagens

Imagens são a oportunidade de contar a história da sua marca em questão de minutos. Você já sabe o quão importante é selecionar estrategicamente imagens que reflitam sua empresa, inspirar engajamento e se conectar emocionalmente com seu público. Agora é hora de garantir que essas fotos se conectem com o Google, também.

  1. o arquivo da imagem deve conter a palavra-chave da página. Se você está vendendo chinelos customizados, use o nome do arquivo como “chinelos-customizados.jpg”. Deixe o nome em caixa baixa e separe as palavras com hífens;
  2. adicione o atributo alt para reproduzir a palavra-chave. Usando o exemplo acima, seria “Chinelos Customizados”. Com a primeira maiúscula, sem hífens;
  3. garanta que o texto da página se relaciona com o nome do arquivo. Ferramentas de busca olham para ambos para avaliar a relevância e ter certeza de que a imagem em questão realmente é sobre chinelos customizados.

Dica: redimensione suas imagens ou use uma ferramentas de compressão para diminuir o tempo de carregamento da página.

Tags são suas amigas!

As tags são importantes para ser encontrado on-line. Conheça essas três tags que são chave para fazer o Google feliz.

  • título: as tags do título são exatas e breves (65 caracteres ou menos) para descrever os conteúdos da página. Elas aparecem em dois lugares: na barra do navegador e nos resultados de busca;
  • meta description: esta é uma breve prévia (150 caracteres ou menos) que te dá a chance de rapidamente descrever a natureza do conteúdo encontrado na página. Deve incluir a palavra-chave e atrair leitores a clicar;
  • header: são encontradas no meio da página (H1, H2, H3, etc) e deveria conter a palavra-chave primária. Ainda que não apareçam nos resultados de busca, atraem a atenção dos leitores para o conteúdo.

SEO local

Esta é uma ótima forma de gerar tráfego para o seu negócio, especialmente se você também tem uma loja física. Há muito burburinho a respeito das melhores práticas de SEO para aumentar o rankeamento local, então faça a sua pesquisa de antemão. 

  • crie um perfil no Google Meu Negócio;
  • preencha toda a sua informação;
  • atualize regularmente os horários de funcionamento;
  • verifique a localização do negócio;
  • gerencie e responda avaliações;
  • adicione fotos do negócio para apelo visual;
  • busque outros mapas on-line para reivindicar sua empresa.

Anúncios pagos

Quer levar a sua jornada um passo à frente? Consider usar anúncios pagos para o seu negócio. Elas são qualquer forma de anúncio que você paga por um espaço para mostrar informações da empresa.

Onde a publicidade aparece depende do meio que usa, mas geralmente se mostra em local proeminente acima ou antes dos resultados orgânicos. 

Use o Google como exemplo. Quando você pesquisa certos produtos ou serviços, deve ver os primeiros espaços com uma caixinha verde escrita “anúncio” antes do link. Esses primeiros resultados são reservados para negócios que pagaram para ter sua informação no início. Existem dois tipos populares: pague por clique (PPC) e custo por mil (CPM).

Assim como o nome indica, anúncios PPC só são pagos depois que alguém clica nele. O custo é determinado pelo valor de cada palavra-chave ou impressão. CPMs são pagos por uma taxa única, independentemente de haver cliques ou não.

Ambos podem funcionar para o seu negócio, você só irá precisar colocar em uma balança para determinar qual é melhor para as suas necessidades.

Prós (PPC)

  • fácil de chegar ao sucesso;
  • você só paga pelos anúncios clicados;
  • pode modificar seu orçamento a qualquer hora.

Contras (PPC)

  • o custo pode aumentar para competir com outros do seu nicho;
  • um clique não significa automaticamente interesse;
  • é difícil rastrear a conversão e você vai precisar de um modelo de atribuição confiável.

Prós (CPM)

  • relativamente barato;
  • torna o orçamento mais fácil já que é apenas um custo;
  • visualização garantida do número de vezes que você pagou.

Contras (CPM)

  • o custo é definido independentemente dos cliques, o que significa que se ninguém clicar você pode gastar demais;
  • é fácil para os visitantes ignorar anúncios em banners;
  • bloqueadores de anúncios podem causar perda de impressões.

Existem algumas formas diferentes de usar anúncios para o seu negócio, então faça sua pesquisa primeiro. Não tenha medo de testar algumas campanhas para que você possa determinar qual método funciona melhor para o seu público.

E se você quiser, pode sempre contratar uma agência para fazer o PPC para você.

Próximos passos de como criar um site

Parabéns! Você passou pelos passos iniciais do guia de como criar um site. Mas este não é o final — há muito mais que você pode fazer para aumentar o sucesso do seu.

Configure um e-mail profissional

É bem importante ter um e-mail profissional que tenha o nome do seu negócio. Um e-mail empresarial inspira confiança e mostra aos visitantes que você é sério sobre a sua marca. Se ainda não tem um, você pode garantir o seu com a GoDaddy e alinhar com o seu domínio.

Conheça o e-mail marketing

O e-mail tem o melhor custo-benefício do marketing, o potencial de ROI faz o tempo de fazer uma newsletter valer a pena. Uma forte campanha de e-mail marketing mantém seus seguidores atualizados, espalha conhecimento sobre o produto e humaniza o seu negócio.

Dê uma olhada no marketing de mídias sociais

Hoje em dia, se você não tem Facebook, Twitter, Instagram e outra forma de mídia social, você está perdendo. É importante ser social. Como pequeno empreendedor, há muitas oportunidades para engajar com seus seguidores e aumentar o conhecimento sobre a marca.

Considere ter um blog

Nós já mencionamos isso brevemente, mas isso garante que será visitado novamente. O blog é ótimo para SEO e seu estabelecimento como um líder.

Google Analytics e teste no site

Sempre há espaço para melhorias. Use uma combinação de Google Analytics e use mapas para medir seu sucesso, depois avalie o que funciona e o que não.

Segurança on-line

Agora que você tem um site em funcionamento, você precisa protegê-lo. Obtenha um SSL para proteger a informação dos clientes — também para ajudar com o rankeamento — e depois você pode dar alguns passos para proteger seu site de malwares, vírus, hackers e mais.

Avaliação do site em 10 pontos

Quer garantir que você sabe como criar um site que se destaca? Responda a essas perguntas e veja se você atingiu a marca. Se sim, então você está pronto para introduzir sua criação para o mundo. Se não, revisite alguns dos capítulos e veja onde você pode melhorar.

Responda sim ou não:

  1. você pesquisou ideias de design e escolheu um domínio?
  2. você determinou seu método para a criação (você mesmo ou com profissional) e selecionou um plano de hospedagem?
  3. se você está criando um e-commerce, já incluiu imagens e descrições relevantes aos produtos? Métodos de pagamento e envio?
  4. você já criou suas cinco páginas-chave (Home, Sobre Nós, Produtos/Serviços, Avaliações e Contato)?
  5. você pesquisou sobre SEO para o seu site?
  6. já coletou palavras-chaves em potencial?
  7. você já otimizou imagens e incluiu tags?
  8. já capitalizou métodos de SEO local?
  9. pesquisou métodos de anúncios?

Terminou? Ótimo. Recolha o número de “sim” que você respondeu e veja se está pronto para lançar sua ideia na web.

  • 0 – 4: parece que está começando. Se você está preso em algum desses passos, fale com a GoDaddy. Nós temos muitos experts que podem te ajudar;
  • 5 – 7: você está no caminho certo! Foque em uma área e trabalhe nela;
  • 8 – 10: você está pronto! Quer aumentar seu poder? Considere adicionar um e-mail marketing para o seu arsenal.

Quer mais informações sobre como criar um site para o seu negócio? Então não deixe de ler o blog da GoDaddy Brasil. Nós regularmente adicionamos novos conteúdos para ajudar empreendedores e startups em sua jornada.

Maxym Martineau
Maxym Martineau is a copy editor for Communications at GoDaddy and a freelance writer based out of Arizona. She's an avid reader with an unhealthy addiction to Dr. Pepper and chocolate. She binge watches TV shows like there's no tomorrow and is always up for a good plot discussion. You can follow her on Twitter @maxymmckay for further shenanigans.