Como Se Tornar Um WebDesigner? Entenda!

Um mapa até o sucesso

É muito comum que nos perguntem como se tornar um webdesigner. Algumas pessoas já têm alguns projetos como freelancer e estão pensando em como crescer dentro do mercado. Outros estão apenas começando e buscando conselhos para trocar ou começar uma carreira.

Não importa onde você está em sua jornada, web design é uma carreira interessante e lucrativa, mas o caminho pode ser um pouco confuso. Há várias informações contraditórias na internet e é difícil saber onde encontrar as verdadeiras.

Para te ajudar, nós montamos um guia com tudo o que precisa saber para se tornar um webdesigner.

Guia de como se tornar um webdesigner

O guia fala sobre o que designers fazem e o porquê de ser uma ótima escolha para sua carreira. Você irá aprender onde pode conseguir o treinamento necessário e as habilidades e ferramentas essenciais que precisará para se especializar.

Por fim, descobrirá tudo o que é necessário para construir um negócio de sucesso para web designers freelancer, e os passos que precisa dar para começar.

O que é um web designer?

Web designers estão no meio da criatividade e do marketing. Eles combinam seu conhecimento criativo e expertise técnica para criar sites e páginas que são funcionais e esteticamente agradáveis para os visitantes e ajudam empresas a atingir seus objetivos.

Pode parecer simples à primeira vista, mas há muitas coisas envolvidas em criar um design único. Por exemplo, um site de serviços de planejamento de viagens para idosos é diferente quando comparado a blogs que falam de crianças. 

Portanto, um web designer que está começando o projeto deve fazer as seguintes perguntas:

  • para quem é este site? Qual público quer atrair?
  • quais informações precisam estar no site?
  • quais elementos de design vão funcionar para converter o público-alvo?
  • como o site suporta outras ferramentas de marketing, como mídias sociais e e-mail?
  • o quanto o site reflete as características da marca?
  • como o site vai ajudar o cliente a atingir seus objetivos?
  • quem será o responsável pelas manutenções e atualizações?

O que fazem os web designers?

O trabalho de um web designer varia de acordo com suas habilidades e tipo de trabalho. Existem três cenários comuns: freelancers, empregados de uma agência e os que fazem home office.

Web designers freelancer

Os freelancers oferecem distintos serviços, dependendo das suas preferências ou habilidades. São responsáveis por tocar o seu próprio negócio, além de fazer trabalhos para clientes.

Eles têm a liberdade de escolher em qual tipo de projeto irão trabalhar, mas a pressão de ser autônomo pode ser difícil.

Agências

Os que estão empregados em uma agência não têm que se preocupar com comandar o negócio, mas eles têm menos liberdade para escolher no que irão trabalhar. 

O tipo de tarefa que eles executam depende dos serviços da agência e de como o time está organizado.

Home office

Tipicamente trabalham para um ou um pequeno grupo de sites de uma companhia. Eles podem ser responsáveis por uma ferramenta específica ou uma parte de um site.

Áreas do design

Web designers precisam de um conhecimento sólido em diferentes aspectos, tanto de design como marketing, para serem bem-sucedidos. Algumas áreas que são chave na carreira são:

  • design gráfico: usam diferentes cores, fontes, layouts e imagens em seus designs para contar uma história e passar um sentimento específico para seu público;
  • experiência do usuário: web designers podem ter grandes benefícios ao estudar UX;
  • foco em conversão: designers precisam entender como desenhar um site que gere resultados, como aumentar conversões;
  • desenvolvimento: ainda que alguns designers limitem seu trabalho a fazer sites, muitos ainda fazem códigos, especialmente de front-end;
  • manutenção e gerenciamento: muitos clientes vão precisar de ajuda para gerenciar sua presença on-line, o que significa que os designers podem fazer atualizações ao invés de apenas construir o site.

Claro, você não precisa ser um expert em todas essas áreas. Geralmente, os web designers escolhem se especializar em uma delas. 

Por que é uma ótima carreira?

Comparado a outras áreas do design, o web design é relativamente novo. Faz um pouco mais de uma década que se tornou uma escolha de carreira da moda.

O trabalho é divertido e criativo, e você vai ter a oportunidade de trabalhar com uma variedade de clientes e organizações para aumentar sua presença on-line.

Não há falta de trabalho

Enquanto mais e mais pessoas usam a internet para interações diárias, como fazer compras, redes sociais, busca de serviços, etc, a demanda para web designers continua a crescer.

Seu próprio ritmo

Rotinas flexíveis e a possibilidade de trabalhar de qualquer lugar são ótimas vantagens para web designers, tanto para freelancers como para colaboradores remotos.

Se você freelancer, pode definir seu ritmo de acordo com a família e outros comprometimentos pessoais, além de ter a possibilidade de escolher clientes e projetos para balancear sua carga de trabalho como quiser.

É fácil de começar

Encontrar seus primeiros clientes e começar a ganhar experiência é fácil, mesmo sem um diploma. Você pode usar certificados de especialização e trabalhar na melhoria contínua para aumentar seu conhecimento.

Você pode, até mesmo, começar a treinar fazer sites em seu tempo livre, sem precisar sair do seu emprego atual.

Por outro lado, tem muita gente

A pequena barreira para entrar pode facilitar para aumentar a quantidade designers, mas isso também aumenta competitividade. Este é um mercado com muita gente e pode ser difícil se destacar para conseguir clientes.

Você precisará aprender constantemente novas habilidades e tecnologias para acompanhar as mudanças do mercado. E é por isso que esse guia existe!

Qual o treinamento necessário para se tornar um webdesigner?

Não dá para se tornar um webdesigner da noite para o dia. Aprender as habilidades necessárias para criar sites e construir uma cadeira de clientes como freelancer pode levar alguns anos.

A educação formal pode ajudar — a maioria das universidades oferece graduações — mas você não precisa de um diploma para isso. O custo de adquirir um bacharelado pode ser pesado para muitas pessoas, e pode levar anos de educação até consegui-lo — tempo que você poderia gastar trabalhando com clientes e ganhando experiência.

Aprenda como se tornar um webdesigner com a educação informal

Existem muitas opções para que aspirantes possam aprender, indo desde cursos intensivos a aulas on-line gratuitas, livros, blogs e ferramentas de educação na internet.

As habilidades e ferramentas necessárias

Mesmo as aulas mais longas não vão te tornar automaticamente um web designer. Você precisará praticar suas habilidades e aprender a usar as ferramentas para construir uma carreira de sucesso.

Existem muitas delas, então, para te ajudar, nós separamos as mais importantes por área, listando as que você precisará para se especializar em cada segmento.

Teoria do design

Tanto o web como o design gráfico são meios visuais com muitas informações nas disciplinas. Os profissionais devem entender os seguintes princípios:

  • layout: você precisa entender como fazer o layout de sites usando sistemas grid, assim como saber adaptá-lo para tamanhos menores de telas — conhecido como design responsivo;
  • tipografia: escolher combinações de fontes consistentes e de fácil visualização ajuda a atrair os visitantes ideais para seu site. Use uma ou duas para ter consistência;
  • teoria da cor: a cor pode ser usada para gerar diferentes reações psicológicas dos visitantes. Aprender como distintas combinações podem criar novos sentimentos é uma parte essencial do design.

Experiência do usuário

Bons sites precisam ser bonitos e funcionais — e web designers são responsáveis por ambos. A experiência do usuário (UX) é a arte e ciência de criar produtos (sites, nesse caso) que dão aos usuários a melhor experiência possível.

Muitos dos elementos nós já mencionamos, mas a UX também é sobre como os produtos fazem os visitantes se sentirem. Os profissionais estão menos preocupados com a tecnologia por trás, e mais com os usuários. Criar experiências para atingir as necessidades do público envolve muita pesquisa e entendimento geral e psicológico.

Os web designers precisam de uma base sólida das seguintes habilidades:

  • personas: criar um perfil que resuma seu público-alvo e suas necessidades pode ajudar a tomar melhores decisões;
  • pesquisa: você precisa saber de ferramentas que geram mapas de calor, formulários e mais itens para entender o comportamento e as motivações dos visitantes;
  • testes: testar o seu site com usuários reais pode ajudar a descobrir áreas onde eles podem ficar confusos e ajuda a identificar oportunidades para tornar suas decisões mais valiosas;
  • arquitetura da informação: pode parecer complicado, mas é o design de como as informações são aplicadas em um site;
  • wireframe: a criação de um plano antes de criar o site.

Design voltado para conversão

As empresas não investem em sites simplesmente porque é bonito. Eles querem um design que gere resultados para seus negócios — inclusive, este é um dos fatores que determinam a credibilidade de uma marca on-line.

Os sites precisam motivar visitantes a completarem a ação desejada, desde se inscrever em uma lista de e-mails a comprar um produto e fornecer detalhes de contato.

Isso significa que os web designers precisam saber como criar sites para aumentar conversões. Isso inclui habilidades de escrever uma copy que reduza o número de decisões que eles precisam fazer.

Algumas das ferramentas mais usadas são:

  • de site: para criar sites bonitos e funcionais, sem a dor de cabeça de usar os códigos, pois há plug-ins do WordPress disponíveis;
  • de design gráfico: você pode usar o Adobe Photoshop, mas é possível testar ferramentas novas como Sketch, que é simples de usar;
  • prototipação: é bem mais fácil fazer mudanças antes de começar o desenvolvimento.

Desenvolvimento

Ainda que alguns designers limitem seu trabalho para apenas fazer sites, muitos ainda se dedicam à criação de códigos e desenvolvimento associados ao lançamento de um novo site.

Ter pelo menos conhecimento de linguagens de desenvolvimento como HTML, CSS e JavaScript pode gerar ótimas oportunidades de negócio.

Aqui está o que você precisa saber:

  • linguagens básicas: HTML define a estrutura do site, enquanto CSS é sobre como essa estrutura é mostrada ao usuário. O JavaScript permite que os usuários interajam com seus designs;
  • frameworks de desenvolvimento front-end: Bootstrap ou Genesis possuem muitos componentes das linguagens básicas e você pode juntá-los para acelerar o processo de desenvolvimento.
  • temas do WordPress: a plataforma domina cerca de 35% da internet, então vale a pena aprender como desenvolver e atualizar seus temas;
  • gerenciamento de site: depois que você completar o projeto e o cliente estiver feliz, ele pode pedir que você continue gerenciando o site por ele.

As habilidades e ferramentas essenciais para freelancers

Além de gerenciar o trabalho de produção, um designer freelancer vai ser responsável pelo gerenciamento do projeto, marketing, contabilidade, vendas e mais. Inclusive, você provavelmente pode acabar achando que irá gastar o mesmo tempo com essas atividades que fazendo o site.

Essas habilidades não são adquiridas com cursos — a maioria delas vem da experiência e das lições aprendidas enquanto você cresce como profissional. Mas você pode aprender o que é essencial. Veja só algumas delas!

Gerenciamento do projeto e cliente

Quanto mais clientes e projetos tiver, mais difícil fica manter tudo em ordem. É por isso que as técnicas de gerenciamento podem ajudar.

  • gerenciamento de projeto: melhorar a experiência do projeto, racionalizando seu fluxo de trabalho e reduzindo o stress;
  • gerenciamento do cliente: melhorar a experiência do cliente ao trabalhar com você e atingir seus objetivos.

Você precisa gerenciar prazos, reuniões e a participação do cliente de forma eficiente para, efetivamente, comandar um negócio.

Estes são alguns pontos essenciais que você também precisa saber:

  • agenda: ter um plano definido e segui-lo é a chave para um projeto bem-sucedido;
  • relacionamento com cliente: mesmo que você tenha muitos clientes de uma vez, uma plataforma de gestão do relacionamento com o cliente (CRM) garante que seu processo de vendas permaneça previsível e gerenciável e você pode se manter em contato com os clientes;
  • integração do cliente: coletar dados dos seus novos clientes antes mesmo de começar o desenvolvimento pode acelerar o processo;
  • contagem do tempo: quando você é responsável por gerir seu próprio tempo, você precisa aproveitar cada minuto. Busque ferramentas que façam essa contagem para que você possa entender quando irá executar cada tarefa e em quanto tempo;
  • finanças: você merece ser pago no prazo adequado pelo seu trabalho, não é mesmo? Esteja atento a datas e valores!;
  • leis: para cada projeto, você precisa garantir que está agindo dentro da legalidade. Tenha contratos assinados para que seja mais fácil resolver qualquer problema.

Marketing digital

Para se tornar um webdesigner bem-sucedido, não basta apenas criar belos sites. Também é preciso usar esse design para gerar resultados para seu negócio. Isso significa ir além de desenhar um site.

Um bom entendimento em marketing digital te ajuda a gerar mais leads e vendas para seus clientes. Aqui estão alguns pontos que você precisa saber:

  • social media: as redes sociais são uma das melhores formas de atrair clientes;
  • newsletters: enviar e-mails regularmente é uma ótima forma de criar confiança, educar seu público e nutri-los até se tornarem compradores;
  • SEO: o rankeamento nas buscas do Google é uma das formas mais consistentes de atrair clientes, não importa o ramo de negócio. 

Comunicação

Por último, é importante que você mantenha abertas as linhas de comunicação com todos os seus clientes. Garanta que eles estão sempre atualizados em relação ao status do projeto e recolha feedbacks para entender como poderia melhorar os seus processos.

A chave para uma comunicação efetiva é mantê-la eficiente: defina limites claros sobre a sua disponibilidade e sempre informe quais são os próximos passos.

Veja algumas formas de melhorar esta questão:

  • chat em tempo real: existem inúmeros softwares e sites que permitem que os clientes façam perguntas e recebam respostas rápidas;
  • e-mail: um e-mail profissional linkado com o seu domínio pode aumentar a sua credibilidade — a maioria dos clientes se sente mais confortável ao mandar mensagens para você@suaempresa.com ao invés de suaempresa@gmail.com;
  • reuniões: a sugestão é que encontros pessoalmente sejam limitados, mas esta é, também, uma ótima forma de manter a proximidade.

Dê seu primeiro passo para se tornar um webdesigner

Então, aqui está o guia de como se tornar um webdesigner. Agora, tenha em mente que isso não acontece de um dia para o outro. Há muito que aprender — e muito desse aprendizado virá da suas experiências, sucessos e falhas durante o caminho.

Tome seu tempo e absorva as informações que te demos. Entre nos artigos linkados para ter mais dados sobre o assunto e comece a traçar seu plano!

E, se você está pronto para levar seu negócio ao próximo nível, a GoDaddy Pro oferece ferramentas de gerenciamento de clientes gratuitas que ajudam web designers e desenvolvedores a crescer. Inscreva-se e comece agora mesmo!

A melhor parte de se tornar um webdesigner? A jornada só depende de você! Gostou desse conteúdo? Então continue lendo mais artigos como este aqui no blog da GoDaddy Brasil!