Planejador de Palavras-chave — 4 Ferramentas Essenciais para sua Pesquisa

Explore as melhores palavras-chave!

Para a construção ou atualização de todos os tipos de páginas virtuais — site institucional, blog ou e-commerce — é fundamental usar um planejador de palavras-chave. Afinal, essa estratégia é responsável por tornar o seu empreendimento digital forte e relevante para os motores de busca e, claro, para os usuários. 

Então, se você ainda não sabe onde realizar as buscas de grande termos ou, ainda, se precisa dar uma renovada nos seus conhecimentos, continue a leitura! Vamos mostrar alguns dos melhores e mais usados planejadores. 

Quais são os tipos de planejador de palavra-chave mais indicados?

Na internet, você pode encontrar diversas versões de planejador de palavra-chave. Há opções específicas para esse objetivo e, também, ferramentas que não necessariamente foram criadas para isso, mas que mostram excelente desempenho. 

Confira algumas das mais usadas por empresas e agências de marketing digital: 

  1. SEMrush

A SEMrush é uma empresa de software que disponibiliza serviços para vários países. Uma das facilidades é a Keyword Magic Tool ou, simplesmente, ferramenta de busca de palavra-chave. 

Para fazer o estudo, você pode usar a versão gratuita (com até 10 pesquisas diárias) ou pagar um dos planos. O investimento vale a pena, já que a ferramenta é completa. 

Na página de pesquisa de termos, dá para solicitar a busca por correspondência exata, ampla e ver quais são as perguntas — relacionadas à keyword — mais procuradas. Além disso, descubra como está a performance dos seus principais concorrentes para determinadas kws. 

  1. Keyword Tool

A Keyword Tool, assim como a SEMrush, possui uma versão gratuita. O bacana é que para usar o planejador de palavras-chave, você nem precisa criar um cadastro. Basta acessar o endereço eletrônico. Em seguida, você escolhe para dos canais (Google, Youtube, Bing, Amazon, Ebay, Play Store, Instagram ou Twitter)  você deseja saber as melhores keywords

Adicione um termo específico, ao dar “ok”, a ferramenta te mostrará variações interessantes para determinada palavra-chave. Na versão gratuita, não é possível ver volume de busca, dificuldade e outros detalhes das kws. Então, se você precisa de um estudo mais robusto, o melhor é pagar pelo serviço. 

  1.  Ahrefs

A Ahrefs é mais uma plataforma para profissionais que trabalham com otimização de sites, criação de conteúdos, entre outras tarefas. Experimente a versão gratuita ou paga para explorar o planejador de palavras-chave. 

A ferramenta mostra keywords interessantes para diversos países. Fora isso, também é possível descobrir perguntas-chave, termos exatos ou similares, sugestões, ranking de palavras, etc. 

Mais uma vantagem é poder conferir se o seu site ou blog possui páginas no “resultado 0” do Google (Featured Snippets) — caixa de resposta que aparece antes mesmo da lista orgânica. 

  1. Google Analytics

Não dá para falar sobre planejador de palavras-chave sem citar o Google Analytics. Na verdade, quem trabalha com marketing digital, sabe que essa ferramenta é imprescindível para o dia a dia. 

Acesse a plataforma e na parte de “termos de pesquisa” dentro de “comportamento” veja quais são as palavras-chave (pagas e orgânicas) que apontam para o seu site. Isso é fundamental para entender a performance e melhorar a estratégia. 

Vale destacar que o Google Analytics também mostra as páginas mais acessadas, o perfil do seu pública, as taxas de lucro, no caso de e-commerce e muito mais. 

Bônus: explore o Google Trends

Na hora de criar os conteúdos do seu blog, você fica na dúvida do quais são os assuntos mais procurados pelas pessoas? O Google Trends pode te ajudar com isso. Ele não é necessariamente um planejador de palavras-chave. Na verdade, mostra quais são os assuntos mais pesquisados no mundo todo. 

Para descobrir os insights, basta acessar a ferramenta gratuita, adicionar um termo de pesquisa e um país e pronto. 

Outras dicas sobre palavras-chave para o seu site

Existem alguns cuidados essenciais para selecionar palavras-chave. Primeiramente, sempre verifique o volume de busca e o grau de dificuldade dos termos. Muitas, vezes, é melhor usar uma kw com menos procura, mas que, por isso, é mais fácil rankear com ela. 

Outro ponto é a utilização de palavras-chave de cauda curta (genéricas) e de cauda longa (específicas). Um exemplo para a primeira é “blusa feminina preta”, já para a segunda é “onde comprar blusa feminina preta”. 

Explorar as duas opções te ajuda a criar conteúdos certos para cada etapa do funil de vendas, ou seja, tanto para pessoas que ainda não tiveram o “clique” da necessidade de compra, como para aquelas que já querem adquirir. 

Gostou das nossas dicas? Se ainda não tem uma página on-line, conheça o Criador de Sites da GoDaddy! 

Confira mais conteúdos sobre estratégias de marketing digital aqui no blog da GoDaddy!

Bruna Diniz
Buna Diniz é Jornalista e Analista de Marketing de Conteúdo na Agência Mestre. Nas horas fora do trabalho, cursa especialização em Língua Portuguesa, além disso, adora ler, ouvir música e assistir a documentários.