Tipos de Backup — Conheça Várias Formas de Fazer Uma Cópia de Segurança

Não perca nenhum arquivo importante!

Quando lidamos com tecnologia, embora já existam muitos sistemas de segurança para que não haja perda de arquivos, ainda corremos alguns riscos. Por isso, para evitar que documentos, pastas e configurações importantes sejam perdidas, é essencial apostar em um dos tipos de backup e realizá-lo periodicamente.

Quer saber mais sobre isso e entender qual o melhor para seu caso? Confira o artigo que preparamos!

Quais são os tipos de backup que existem?

Para que tenha o máximo de segurança em relação aos seus arquivos, você precisará traçar uma rotina para suas cópias. Isso significa que o melhor a se fazer é combinar os tipos de backup existentes em séries periódicas de realização. Conheça os principais modos de realizar o procedimento:

Backup incremental

É chamado de backup incremental a cópia de segurança que registra somente as últimas modificações em relação ao último processo da mesma espécie. É vantajoso, principalmente, por ser o tipo mais rápido de backup e também por ocupar menos espaço no armazenamento do servidor.

Caso queira fazer uma restauração, ele oferece o menor tempo para realização do procedimento. Entretanto, apesar das vantagens, o backup incremental é passível de perda de dados e exige testes recorrentes para verificar a integridade dos arquivos salvos.

Backup completo

Como o próprio nome diz, o backup completo refere-se ao procedimento que copia todos os arquivos existentes em qualquer ambiente ou servidor dedicado ou compartilhado e os rearmazena em outro local, seja ele físico ou em nuvem. A reprodução dos arquivos é 100% fiel e a chance de perda é menor (quase impossível com um Disaster Recovery bem estruturado).

Logicamente, entre os tipos de backup, o completo é o que demanda mais espaço de armazenamento, pois envolve a transferência de todo o conteúdo. Por essa razão, também, demora mais para ser completado. O ideal é que seja feito uma vez por semana.

Backup diferencial

Como o incremental, o backup diferencial trabalha somente com a cópia de parte dos dados. Sua função é gerar duplicatas de segurança daquilo que foi alterado desde o último backup completo realizado. Sendo assim, ele invariavelmente acaba por armazenar mais dados do que o incremental.

Ele é mais fácil de recuperar, o que garante, em tese, um pouco a mais de segurança dos dados e reduz a chance de perdas. Em relação ao tempo gasto para o procedimento, ele é o intermediário entre os três.

Agora que sabe mais sobre os tipos de backup, confira como fazer da melhor forma em sua empresa e não perca nenhum dado importante! Para mais dicas como essas, acompanhe o blog da GoDaddy!

Lucas Carvalho De Vivo
Lucas De Vivo é jornalista e trabalha como Analista de Conteúdo na Agência Mestre. Até agora, todas as suas experiências profissionais foram dedicadas à área de conteúdo, e é ali que ele se encontra. Apaixonado pela escrita, acredita que qualquer hora do dia sem tomar café, se comunicar ou criar é tempo perdido. Adora conversar com proprietários de pequenas empresas — principalmente as mais disruptivas — e ter ótimas ideias com eles!